BlackRock é uma das maiores gestoras de ativos do mundo, conhecida por suas operações em diversos mercados financeiros globais. A empresa está prestes a lançar um ETF de Bitcoin no Brasil em colaboração com a bolsa de valores B3, conforme anunciado na quinta-feira, 29 de Fevereiro de 2024.  

Esta parceria marca a primeira incursão da BlackRock no mercado brasileiro de ETFs de criptomoedas, com a negociação programada para começar na sexta-feira para investidores qualificados. 

O ETF, que foi lançado originalmente nos Estados Unidos em janeiro deste ano, em breve estará acessível a investidores individuais no Brasil. ETFs de Bitcoin são fundos negociados em bolsa que rastreiam o preço do Bitcoin, permitindo aos investidores obter exposição à criptomoeda sem possuí-la diretamente. Estes funcionam como ações, sendo negociados em bolsas de valores e acessíveis a investidores individuais. 

Os ETFs de Bitcoin acompanham de perto o preço do Bitcoin no mercado, e oferecem uma maneira conveniente e regulamentada de investir na criptomoeda sem lidar diretamente com suas complexidades técnicas e armazenamento.

Introdução do ETF de Bitcoin no Mercado Brasileiro

O ETF de Bitcoin, que será negociado no mercado Brasileiro sob o código IBIT39, tem como objetivo espelhar o desempenho do BTC e introduzir uma taxa de gestão de 0,25%, temporariamente reduzida para 0,12% para os primeiros $5 bilhões em ativos sob gestão. Vale ressaltar que os recibos de depósito brasileiros não têm isenções fiscais semelhantes às das vendas locais de ações abaixo de $20.000. 

Impacto do Anúncio no Mercado de Criptomoedas

Karina Saade, Gerente de País da BlackRock no Brasil, expressou o compromisso da empresa em oferecer veículos de acesso de alta qualidade aos investidores. Ela descreveu o IBIT39 como uma progressão natural de seus esforços no mercado de ativos digitais, enfatizando sua importância na visão de longo prazo da BlackRock para ativos digitais. 

Felipe Gonçalves, superintendente de Produtos de Interesse e Moeda da B3, destacou o ETF como uma oportunidade para os investidores diversificarem suas carteiras com exposição ao Bitcoin, refletindo o crescente interesse global em investimentos em criptomoedas. 

Potencial para Investidores Portugueses 

Com a entrada da BlackRock no mercado brasileiro de ETFs de criptomoedas, há implicações significativas para os investidores portugueses na Europa. Primeiramente, isso poderia gerar um aumento na demanda por Bitcoin e criptomoedas em geral na região. A entrada de uma gigante financeira como a BlackRock neste mercado pode trazer mais legitimidade e confiança aos ativos digitais, o que poderia atrair mais investidores europeus para o setor.

Além disso, a disponibilidade de um ETF de Bitcoin no Brasil pode ter ramificações importantes para os investidores em Portugal e na Europa. Embora os ETFs de criptomoedas ainda não estejam amplamente disponíveis na Europa, o lançamento bem-sucedido do IBIT39 no Brasil pode abrir caminho para produtos semelhantes em outros mercados, incluindo Portugal. Isso poderia fornecer aos investidores europeus uma nova maneira de acessar o mercado de criptomoedas e diversificar suas carteiras de investimentos.

Em Portugal, o interesse em criptomoedas e ETFs tem crescido nos últimos anos, com mais investidores buscando exposição a ativos digitais como Bitcoin, Ethereum, Dogecoin, e Solana. Embora ainda não haja ETFs de criptomoedas disponíveis em Portugal, a crescente demanda pode levar os reguladores a considerar a introdução desses produtos no futuro. No entanto, os investidores portugueses podem acessar criptomoedas por meio de corretoras e plataformas de negociação como que oferecem uma variedade de opções de investimento. 

Alguns exemplos confiáveis incluem a Binance, a Coinbase e a Crypto.com. Essas plataformas são amplamente reconhecidas como seguras e confiáveis, proporcionando aos investidores portugueses uma maneira fácil e segura de diversificar seus investimentos no mercado de criptomoedas.

Conclusão

Em resumo, o anúncio da BlackRock de lançar um ETF de Bitcoin no Brasil é um desenvolvimento importante que pode ter grandes implicações para o mercado de criptomoedas e os investidores em todo o mundo. A medida que o interesse institucional em criptomoedas continua a crescer, iniciativas como essa são um sinal claro do amadurecimento e da legitimidade do setor de ativos digitais.

Crypto.com

  • Cartão cripto gratuito
  • Troca renomada
  • Taxas competitivas